O auxílio do Ser Família Emergencial chegará a mais de 10 mil famílias de Cuiabá que vivem em situação de extrema pobreza. O Governo de Mato Grosso já está levantando também as famílias que podem ser beneficiadas nos demais 140 municípios. No total, 100 mil serão beneficiadas e os cartões com a distribuição da renda devem ser entregues a partir de abril.

A iniciativa visa atender, por um período de três meses, pessoas que ganham até R$ 89 por mês, inclusas no Cadastro Único do Governo Federal, o Cadúnico. A Lei nº 11.321, que assegura concessão desse auxílio emergencial, no valor de R$ 150 por família, foi publicada em edição extra do Diário Oficial na terça-feira (23.03).

A primeira-dama Virginia Mendes foi a articuladora do auxílio emergencial. Em parceria com a Assembleia Legislativa, serão investidos R$ 45 milhões na iniciativa, sendo R$ 35 milhões do Governo e R$ 10 milhões da Assembleia.

“Todos os municípios serão atendidos com o Ser Família Emergencial e Cuiabá nunca ficaria de fora. Sou filha da nossa capital, nasci e moro em Cuiabá e sempre atendemos diversas entidades e famílias daqui com nossas ações. O Governo sempre pensa em Mato Grosso como um todo e as famílias mais carentes vão receber esse benefício, que será um alento nesse momento tão difícil”, afirmou a primeira-dama.

“Sabemos da importância dessa renda nesse momento em que a pandemia está atingindo ainda mais aquelas famílias que vivem com tão pouco. R$ 150 vai ajudar muito quem precisa colocar comida na mesa”, completou o governador Mauro Mendes.

Ele pediu celeridade para a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc) para que os cartões sejam distribuídos o mais rapidamente possível às famílias. A titular da pasta, Rosamaria Carvalho, garantiu que a equipe está empenhada.

“Estamos envidando todos os esforços para garantir que as famílias recebam o mais rapidamente o auxílio. Os municípios irão validar os endereços das famílias e poderemos fazer a distribuição dos cartões”, explicou Rosamaria, destacando que o recurso deverá ser gasto exclusivamente com alimentos.

Ser Família

Além do Ser Família Emergencial, o Governo trabalha paralelamente no Ser Família. Este programa é definitivo e atenderá com cartões nos valores de R$ 100 e R$ 120 para o Ser Família, Ser Idoso, Ser Criança e Ser Inclusivo; e com o aluguel de até um salário mínimo no Ser Mulher. Na primeira fase, são contempladas 23 cidades. No entanto, outros municípios já são preparados para receber a ação.

console.log(‘Aud01’);