A Copagaz, empresa do grupo Zahran, do qual também faz parte a Rede Matogrossense de Comunicação (RMC), é a primeira empresa do país a importar gás de cozinha da Argentina. A empresa fechou um acordo histórico de 150 mil toneladas do produto ao ano.

O Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) será trazido de navio para o Brasil. Como o produto vem de um país membro do Mercosul, a transação é isenta de impostos.

O contrato, assinado com a Transportadora de Gas del Sur (TGS) em dezembro de 2020, prevê a entrega de três cargas de GLP, entre abril e maio, no Terminal de Gas del Sur (Tergasul), em Canoas, no Rio Grande do Sul.

O primeiro navio saiu da Argentina e chegou ao Brasil nesta quinta-feira (8).

Será o primeiro navio privado de GLSP fora do sistema da Petrobras. A proximidade entre as nações permitirá que o transporte ocorra em apenas dois dias.

A importação, de acordo a empresa, marca um importante passo na estratégia de diversificar os fornecedores além da Petrobras, além de reduzir sua dependência do produto doméstico.

A Copagaz

Fundada pelo empresário Ueze Elias Zahran, em 1955, a Copagaz foi a primeira empresa do Grupo Zahran e começou suas atividades distribuindo GLP em São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Atualmente com sede em São Paulo, a Copagaz se tornou líder no segmento de GLP após comprar em 2021 a Liquigás, em consórcio com a Itaúsa e a Nacional Gás Butano. A empresa tem operações em 24 estados e no Distrito Federal e 90 mil colaboradores diretos e indiretos.

console.log(‘Aud01’);