Até a noite desta sexta-feira ( 9 ), os 20 leitos de UTI Covid, instalados pelo Governo do Estado de Mato Grosso no Hospital Regional de Rondonópolis não haviam entrado em funcionamento, diferente do que havia sido informado na manhã do mesmo dia.

O fato de os leitos não terem sido colocados à disposição para receber os pacientes Covid-19, a princípio seria porque estariam faltando dois equipamentos, sendo um respirador de transporte e um marca-passo. Os equipamentos foram cedidos pela Santa Casa e pelo Município de Rondonópolis ao Hospital Regional ainda na tarde da sexta-feira, com o propósito de viabilizar o funcionamento dos leitos.

Mesmo assim, os 20 leitos não foram liberados ao atendimento e informações dão conta de que, além da falta dos equipamentos, que já foi suprida, o que não possibilita o funcionamento é a falta de uma equipe técnica para atuar na ala das UTIs.

De acordo com informações do secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, repassadas através do deputado estadual, delegado Claudinei, a empresa que ganhou a licitação para a instalação e funcionamento dos leitos de UTI do Hospital Regional, tanto de Rondonópolis, como de outras unidades do Estado de Mato Grosso, já teria sido acionada pelo governo, duas vezes, em função do atraso no cumprimento do contrato.

Ou seja, os leitos já deviam estar funcionando. De acordo com o governo ainda não há data prevista pra isso ocorrer. Vale lembrar que as pessoas continuam morrendo, muitas vezes a espera de um leito.