O governador Mauro Mendes (DEM) decretou o fim do revezamento e retorno da jornada de trabalho presencial aos servidores do Poder Executivo. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (30) e a medida é válida a partir de segunda-feira (3).

De acordo com o documento, a decisão foi embasada na redução da taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19. O boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde apontou nesta quinta-feira (29) taxa de ocupação de UTIs em 85%.

Com o decreto fica restabelecida a jornada regular de trabalho de seis ou oito horas, em regime presencial no âmbito da administração estadual.

No entanto, permanece o regime de teletrabalho aos servidores que pertencem aos grupos de risco, mediante requerimento formal e comprovação documental.

O número de casos de Covid-19 em Mato Grosso passou de 360 mil nessa quinta-feira (29). Foram 9.729 óbitos em decorrência do coronavírus no estado.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 476 internações em UTIs públicas e 358 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 85,77% para UTIs adulto e em 44% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (76.444), Rondonópolis (26.558), Várzea Grande (24.156), Sinop (18.989), Sorriso (12.625), Tangará da Serra (11.810), Lucas do Rio Verde (11.332), Primavera do Leste (10.048), Cáceres (7.705) e Alta Floresta (6.914).

console.log(‘Aud01’);