O secretário de saúde de MT, Gilberto Figueiredo, a exemplo de vários outros secretários da área no Brasil, assinou a carta de repúdio, após o pronunciamento do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), na noite de terça-feira (24), sobre a crise da Covid-19 (o novo coronavírus).

Tal manifestação pública, pode ser um sinal emitido de Mato Grosso, para um possível rompimento do governador Mauro Mendes (DEM) com o presidente Bolsonaro, a exemplo do que já fora visto por parte de alguns governadores de estado da base aliado do presidente, como a do governador Ronaldo Caiado (DEM) de Goiás, após o presidente criticar o fechamento de escolas e atacar mais uma vez governadores e imprensa pelo que ele considera: clima de histeria instalado no País e comparar o coronavírus como sendo uma “gripezinha” ou “resfriadinho”.