A professora Eunice Aparecida Campos de Souza, de 63 anos, morreu nesta sexta-feira (9) vítima da Covid-19 em Cuiabá. Ela era mulher do jornalista e poeta João Bosquo de Almeida, que também morreu em decorrência da doença na terça-feira (6).

Ela estava internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Casa, em Cuiabá, mesmo hospital em que o marido morreu.

Eunice era professora da Escola Municipal José Luís Borges Garcia. Atualmente estava afastada por causa da pandemia e por fazer parte do grupo de risco. Em nota, a escola lamentou a morte da educadora.

João é autor dos livros ‘Sonho de menino’, ‘Imitações de Soneto’ e ‘Seleta Cuiabana’. Ele também planejava lançar o novo livro ‘Quotidianos de Tempos e Temperos’.

No fim de março, a família do jornalista chegou a publicar uma mensagem avisando sobre o atraso no lançamento do livro por causa do tratamento contra a doença.

João Bosquo atuou em diversos veículos de comunicação do estado e foi presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso.

Pelo menos 10 jornalistas morreram de Covid-19 em Mato Grosso durante a pandemia.

Covid-19

Mato Grosso registrou 57 mortes e 1.707 novas confirmações de casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. A Secretaria Estaudual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (8), 324.899 casos confirmados da doença, sendo registrados 8.403 óbitos em decorrência do coronavírus no estado.

Dos 324.899 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.813 estão em isolamento domiciliar e 300.564 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 519 internações em UTIs públicas e 504 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,56% para UTIs adulto e em 58% para enfermarias adulto.

console.log(‘Aud01’);