O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), e a Polícia Civil, por intermédio da Corregedoria Geral, e com o apoio da Polícia Militar e do Ciopaer deflagraram nesta manhã a operação Renegados. Estão sendo cumpridos  44  mandados, sendo que destes 22 são de prisão preventiva.

A operação se fundamenta em um Procedimento de Investigação Criminal (PIC) instaurado no âmbito do Gaeco e inquéritos  instaurados pela Corregedoria Geral da Policial Civil. O objetivo é desarticular  uma organização criminosa composta , dentre outros membros, por policiais civis e militares além de informantes utilizados pelo grupo criminoso.

De acordo com informações, a maioria dos acusados são policiais civis da ativa. Também foi confirmado que não há nenhum delegado envolvido no esquema até o momento.

O líder do esquema seria Dhiego de Matos Ribas, que é investigador e chefe de operação da Delegacia do Coxipó. Segundo o Gaeco, ele se utilizava de técnicas de investigação com o uso de equipamentos da Polícia Judiciária Civil, além da facilidade do seu posto para facilitar e encobrir as ações criminosas do grupo.

LEIA: Policiais suspeitos de esquema para acobertar crimes são presos

As ações envolvem a prática de crimes graves como concussão, corrupção, peculato, roubo e tráfico.

Dentre os alvos, existem vários outros que já respondiam a processos na Corregedoria ou envolvimento em outras acusações. Também foram presos nesta terça-feira (04) pessoas presas por outros times de crime, como estelionato.

Ainda segundo o apurado pela reportagem, a ação pode ter envolvimento com a delação premiada do ex-policial civil, Hairton Borges Júnior, o Borjão. Ele foi exonerado da Polícia Civil após um Procedimento Disciplinar Administrativo (PAD) concluir que havia provas de que ele extorquia traficantes para liberar o comércio de drogas em bairros da periferia de Cuiabá.

ALVOS DA OPERAÇÃO

  1. Dhiego de Matos Ribas (policial civil e chefe de operação)
  2. Edilson Antônio da Silva (policial civil)
  3. Natalia Regina Assis da Silva (namorada de Edilson)
  4. Alan Cantuário Rodrigues (policial civil
  5. Júlio César de Proença (policial civil)
  6. Paulo da Silva Brito (policial civil)
  7. Rogério da Costa Ribeiro (policial civil)
  8. André Luis Haack Kley (policial civil)
  9. Frederico Eduardo de Oliveira Gruszczynski (policial civil)
  10. Evanir Silva Costa (ex-policial civil)
  11. Raimundo Gonçalves de Queiroz (ex-policial civil)
  12. Domingos Savio Alberto de Sant’ana (ex-servidor público)
  13. Reinaldo do Nascimento Lima (incerto)
  14. Manoel José de Campos (policial militar)
  15. Kelle de Arruda Santos (incerto)
  16. Jovanildo Augusto da Silva (criminoso)
  17. Genivaldo de Souza Machado (já foi preso)
  18. Neliton João da Silva (incerto)
  19. Adilson de Jesus Pinto (policial militar)
  20. João Martins de Castro (incerto)
  21. Delisflasio Cardoso Bezerra Silva (já foi preso por se passar por policial civil)
  22. Sandro Victor Teixeira Silva (policial civil)

console.log(‘Aud01’);