Michel Alvim/Secom

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), atendeu ao apelo do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) para suspender o ponto facultativo de Carnaval no município.

Segundo o promotor de Justiça Alexandre Guedes, caso não houvesse suspensão dos feriados e pontos facultativos no Carnaval, a medida representaria um dissenso com relação às normas adotadas pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Cuiabá.

Agora, tanto no Estado, quanto nas duas maiores cidades de Mato Grosso, os feriados e pontos facultativos de Carnaval foram transformados em dias úteis como forma de combater a propagação da Covid-19. A medida de Várzea Grande deve circular em Diário Oficial na sexta-feira (5).

Além de revogar os feriados e pontos facultativos, a normativa também esclarece uma interpretação errônea de que a Prefeitura de Várzea Grande teria permitido a realização de comemorações em relação ao feriado nacional em que se comemora o Carnaval, uma das festas mais tradicionais do calendário nacional.

“Houve um desencontro de informações e em nenhum momento foi liberado festa para o carnaval”, explicou Silvio Fidélis, secretário municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande.

Na quarta-feira (3), o  secretário de Defesa Social do município, Alessandro Ferreira da Silva disse à TV Vila Real que festas particulares de carnaval seriam permitidas na cidade e que ainda não havia decisão sobre a suspensão dos feriados. Entretanto, no mesmo dia, o prefeito Kalil Baracat veio a público esclarecer que havia alinhamento às medidas de Cuiabá e do Estado e que não haveria liberação de festas de qualquer tipo. O decreto, por outro lado, só foi anunciado na noite desta quarta-feira (4).

(Com Assessoria)