REPRODUÇÃO

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso (Fecomércio-MT), José Wenceslau de Souza Júnior, se reuniu com o governador do estado, Mauro Mendes, e o secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, para propor ações de melhorias para segmentos do comércio que ficaram prejudicados principalmente em função da pandemia da Covid-19. O encontro ocorreu no final da tarde desta quarta-feira (24.02), no Palácio Paiaguás.

“Algumas áreas estão sendo bastante prejudicadas durante esse período, como o segmento de eventos. Além disso, a pandemia fez com que as compras on-line tivessem um enorme crescimento e isso tem afetado, de forma relevante, os empresários locais. Muitas lojas estão fechando suas portas, inclusive, nos shoppings e, por isso, temos que encontrar um ponto de equilíbrio para o comércio local continuar sendo competitivo”, disse Wenceslau ao governador.

De acordo com o presidente, também é necessário a recalibragem do crédito outorgado ao setor. “Com a queda das vendas presenciais, a tendência é que os comerciantes reduzam o número de empregos com carteira assinada, impactando na economia do estado. Essas medidas são importantes para que os empresários possam pagar suas contas e continuar gerando emprego e renda à população mato-grossense”.

O governador afirmou que está aberto para receber propostas da Fecomércio-MT e auxiliar o setor no que for possível. “Defendemos o estado como um todo e também cabe ao governo fortalecer os setores da economia, portanto, estamos à disposição para avaliar os pleitos dos segmentos do comércio. Iremos agendar uma reunião com o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, para receber e analisar as propostas”, garantiu ele.

Mauro Mendes relembrou, ainda, o cenário crítico das finanças públicas quando assumiu a gestão do estado. “O governo estava com uma grave crise financeira e tivemos que tomar medidas duras, cortando despesas para melhorar a receita. Diante disso, os servidores públicos e todos os setores da economia foram afetados e tiveram que pagar essa conta”, explicou.

Na oportunidade, o presidente ofereceu as unidades do Serviço Social do Comércio (Sesc-MT) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-MT) para a vacinação da Covid-19 no estado. “O Sistema Fecomércio-MT está presente em vários municípios e somos parceiros na luta contra o novo coronavírus. Além disso, também disponibilizamos a estrutura do Senac-MT para a realização de capacitações visando a melhoria da mão-de-obra do trabalhador mato-grossense”, enfatizou.

ESTRUTURA

Em Mato Grosso, o Sesc possui 16 unidades físicas, além de cinco unidades móveis. Já o Senac-MT, conta com o prédio da administração regional, seis Centros de Educação e um Núcleo de Educação Profissional. Em breve, novas unidades serão estabelecidas em Cuiabá, Sinop e Várzea Grande. Além disso, o Núcleo de Educação Profissional (NEP) Porto também está próximo de ser inaugurado.

Durante a reunião, o chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, fez questão de agradecer o apoio do Sesc Pantanal no combate ao incêndio na região do Pantanal no município de Poconé. “O apoio do Sesc às Brigadas de Incêndio foi fundamental para que o estado pudesse controlar as queimadas naquela localidade no ano passado. Somos muito gratos por essa importante contribuição”.