O deputado estadual, Max Russi (PSB), protocolou na tarde desta terça-feira (23), sua chapa “Deputado Valdir Barranco”, para a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), após o Supremo Tribunal Federal (STF), anular nesta segunda-feira (22), a vitória do até então presidente da casa, Eduardo Botelho (DEM), que seguiria para o terceiro mandato.

LEIA: Após decisão do STF, Botelho não garante presença na Mesa Diretora

A chapa é intitulada com o nome do deputado Valdir Barranco (PT), porém sem a presença do parlamentar, e é composta pelo Presidente Max Russi, 1º Vice Dilmar Dal Bosco, 2º Vice Wilson Santos, 1º Secretário Eduardo Botelho, 2º Secretário Janaina Riva, 3º Secretário Delegado Claudinei e 4º Secretário Allan Kardec.

“O nome da chapa é Valdir Barranco, em homenagem ao Valdir que é um grande companheiro. A gente tinha a vontade de que ele participasse da chapa, mas tivemos um parecer da Procuradoria, que isso isso não era possível, porque não tinha como saber a intenção dele, a vontade dele, se ele apoiava essa chapa, e esse é um dos motivos. E também porquê tem que ter a assinatura de todos os participantes da chapa consentindo e apoiando essa chapa”, disse ele.

O deputado Valdir Barranco (PT), segue em recuperação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em São Paulo. O parlamentar vem sofrendo com os efeitos do coronavírus, desde o dia 12 de janeiro. Segundo informações, o parlamentar apresenta melhora gradual no quadro clínico.

LEIA: O deputado Barranco vem se recuperando da Covid-19 em SP