Por meio de denúncias, a inteligência do Sistema Penitenciário recebeu a informação de que uma servidora da unidade estaria repassando celulares aos presos da Penitenciária Central do Estado (PCE). Ela seria esposa de um suspeito que foi preso em Mato Grosso do Sul com grande quantidade de drogas.

Na sexta-feira (30.04), a direção da PCE recebeu informações anônimas de que ela estaria com aparelho celular para repassar a um reeducando, cujo nome não foi informado.

Como ela é auxiliar de odontologia, a direção colocou policiais penais para monitorar a sala do dentista. “Para nossa surpresa o reeducando era Sandro da Silva Rabelo, vulgo Sandro Louco. Ele foi chamado para atendimento e foi revistado na entrada e novamente na saída do atendimento dela, quando ele foi flagrado com celular dentro de um tubo de pomada toda revestida em invólucro”, informou o diretor da PCE, Lindomar Henrique da Silva Rocha.

A servidora foi levada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil.

console.log(‘Aud01’);