Com o avanço tecnológico cada vez mais em alta, o setor automobilístico sempre tenta inovar para se tornar atrativo entre as pessoas que procuram carros confortáveis e com a tecnologia de ponta. Fernando Siqueira Carvalho diz que apostar nessa inovação pode ser algo diferente e que nem sempre é possível se destacar desse modo.

O carro automático chegou ao mercado com o intuito de inovar e deixar mais confortável o modo de dirigir, principalmente para quem pega trânsito todos os dias. Pessoas mais velhas geralmente optam pelo câmbio manual, pois o costume de ter que trocar as marchas e o ter o controle total do carro fazem essas pessoas optarem pelo câmbio antigo, afirma o entusiasta Fernando Siqueira.

Agora duas comparações básicas no quesito câmbio: O câmbio do automático na hora do reparo, é mais caro a manutenção, pois é algo mais complexo, porém, não é com frequência que precisa fazer reparos no câmbio automático. Já o câmbio do manual é mais barato na hora do conserto, porém, a durabilidade dele é baixa, além de que, o manual precisa de mais reparos quanto o câmbio automático. Outra informação sobre o manual é que o uso incorreto na troca das marchas pode ocasionar em aumento do consumo do combustível e a queima da embreagem, causando prejuízo no veículo.

No quesito de economia na hora de abastecer, muitas pessoas julgam o automático como um carro mais caro para manter, já que a troca de marcha ocorre em alta rotação, porém, isso vem sendo alterado porque os câmbios automáticos evoluíram muito na década passada hoje são bem mais econômicos, explica Fernando Siqueira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui